VOZ DA FIEL

    Aqui é o lugar onde a Fíel Torcída é ouvída de verdade

       
  Há 30 anos, o ídolo Biro-Biro se despedia do Corinthians  
       
  O ex-jogador realizou 590 partidas e anotou 75 gols com a camisa alvinegra  
  Por: Voz da Fiel 19/12/2018 08:38:00  
       
 
 
 
    
     
  Foto: Corinthians  
       
  Antônio José da Silva Filho, mais conhecido como Biro-Biro, (Olinda, 18 de maio de 1959) que atuava como meia, é considerado um dos maiores ídolos da história do Corinthians.

Iniciou sua carreira futebolística no Sport e ficou nacionalmente conhecido em 1978, ano de sua contratação pelo Corinthians, principalmente, pela declaração do Presidente Vicente Matheus, que disse na imprensa que teria contratado um tal de Lero-Lero. Com as características de muita aplicação tática em campo e grande preparo físico, conquistou a torcida corinthiana, adquirindo muito carisma.

Disciplinado dentro e fora de campo, exercia certa liderança na equipe tanto que participou da Democracia Corinthiana, movimento político iniciado no começo da década de 80 pelos jogadores do clube, ao lado de Sócrates, Casagrande e Wladimir. Foi campeão paulista em 1979, 1982, 1983 e 1988.

Na final do Campeonato Paulista de 1982 fez dois gols na vitória de 3x1 contra o São Paulo contribuindo na conquista do título. Quando parou de jogar foi treinador de futebol, carreira na qual comandou Grêmio Mauaense, Barra do Garças, Francana e Guarujá.

Em abril de 2008 a Coca-Cola anunciou a campanha Quem Foi o Melhor?, pela qual os consumidores do refrigerante supostamente fariam a escolha entre Maradona ou Biro-Biro. A votação se dava por meio de tampinhas de garrafas de Coca-Cola em urnas espalhadas em pontos comerciais. O resultado, anunciado ao final da campanha, deu "vitória" de Biro Biro, por 1 voto de diferença.
 
      
 
 
 
  Curiosidades

- Fez 590 partidas pelo Corinthians. Número esse que o coloca como quinto jogador que mais vezes defendeu o clube.
- É o volante que mais vezes marcou pelo Corinthians, com 75 gols.
- No mesmo ano de sua conquista do Campeonato Paulista, 1988, ele foi eleito vereador de São Paulo com expressiva votação da Fiel torcida.
- Com a popularidade que tinha dentro e fora de campo, recebeu 80 mil votos para o Senado em um protesto contra o regime militar.
- Biro-Biro era uma das bases da chamada “Democracia Corinthiana”.

No dia 18 de dezembro de 1988, 30 anos atrás, o ídolo Biro-Biro fazia sua despedida como jogador do Corinthians, diante do Guarani, no estádio Brinco de Ouro, em Campinas (SP), pela segunda fase do Campeonato Brasileiro.

O duelo acabou empatado em 2 a 2 (gols de Gilberto Costa e Marcos Roberto) e marcou também a despedida do Timão daquela edição do Brasileirão, quando terminou na 15ª posição na classificação geral da competição.

Amado pela Fiel, o ex-jogador se destacou pela polivalência dentro de campo, o que o transformou em uma espécie de coringa para a equipe – iniciou no clube como meia, virou volante e atuou nas pontas direita e esquerda.

Neste período, também foi campeão paulista em quatro oportunidades (1979, 1982, 1983 e 1988).