& vbCrLfFrase da barra de menu desktop
Logo Voz da Fiel Titulo mobile
       
 

Gestora de estacionamento da Arena admite problema

 
       
 

empresa especializada no setor, virou alvo de uma enxurrada de críticas de membros do programa de sócio-torcedor do clube

 
  Por:

Voz da Fiel

04/09/2018 07:11:09  
       
 
 
 
       
   Gestora de estacionamento da Arena admite problema   
  Foto: Reprodução/Internet/Voz da Fiel  
       
  Pouco mais de três meses após assumir a operação dos estacionamentos da Arena Corinthians, a Indigo, empresa especializada no setor, virou alvo de uma enxurrada de críticas de membros do programa de sócio-torcedor do clube.

As queixas mais duras aconteceram depois da partida contra o Colo-Colo, na semana passada, pelas oitavas de final da Libertadores. Frequentadores do estádio relataram um cenário de caos, principalmente na saída.

Também há insatisfação com o aumento no preço cobrado dos membros do Fiel Torcedor. Esse valor subiu de R$ 35,00 para R$ 50,00.

Procurada pelo blog, a Indigo não comentou cada ponto criticado, mas disse estar ciente das dificuldades enfrentadas pelos torcedores e afirmou estar trabalhando por melhorias (leia a resposta completa no final do post).
 
      
 

 
  Usuários do estacionamento apontam que enfrentaram longas filas para estacionar, maiores do que as que encaravam quando a Omni era a responsável pela área. A instalação de cancelas de controle (antes não havia nenhuma), número de funcionários supostamente insuficiente e sem preparo adequado estão entres os motivos de reclamação.

Segundo os descontentes, o que chamam de caos se completou com carros que chegaram por último sendo estacionados na contramão. Depois do jogo, eles praticamente não tinham espaço para manobrar. Houve demora acima da média para os Corinthianos conseguirem deixar o estádio.

A maioria dos problemas relatados aconteceu no estacionamento externo da arena.

A Indigo substitui a Omni, que tinha sua atuação muito contestada por conselheiros. Principalmente por ter começado a operar no local sem ter experiência no setor. O serviço foi terceirizado. Supostas irregularidades envolvendo a renovação do contrato com a empresa foram usadas para engrossar a lista de argumentos do fracassado pedido de impeachment de Roberto de Andrade, antecessor de Andrés Sanchez na presidência alvinegra.

Abaixo, leia na íntegra comunicado enviado pela assessoria de imprensa da Indigo em resposta ao blog.

"A Indigo preza pela excelência no atendimento aos seus clientes e está ciente das dificuldades operacionais encontradas pelos torcedores do Corinthians no jogo contra o Colo-Colo. Gostaríamos de salientar que as soluções de tecnologia estão em fase de implementação e estamos acompanhando de perto a evolução para evitar novos problemas. Estamos trabalhando em parceria com os representantes da Arena Corinthians para solucionar estes pontos e atender os torcedores com a excelência de atuação da Indigo".
 
      
   
 

 
 
Avaliação desta notícia vai para: Perrone (UOL)