& vbCrLfFrase da barra de menu desktop
Logo Voz da Fiel Titulo mobile
       
 

Fagner volta a fazer jogo inteiro pelo Corinthians após um mês

 
       
 

desde a vitória do Corinthians sobre o Paraná por 1 a 0, na Arena, Fagner não fazia uma partida completa pelo Corinthians

 
  Por:

Voz da Fiel

24/09/2018 07:42:43  
       
 
 
 
       
   Fagner volta a fazer jogo inteiro pelo Corinthians após um mês   
  Foto: Reprodução/Internet/Voz da Fiel  
       
  Desde a vitória do Corinthians sobre o Paraná, por 1 a 0, na Arena, Fagner não fazia uma partida completa pelo Corinthians. O triunfo sobre os paranaenses na 21ª rodada do Campeonato Brasileiro aconteceu dia 25 de agosto, ou seja, a atuação do lateral direito neste domingo, diante do Internacional, findou esse jejum pessoal de Fagner 29 dias depois.

Antes, o jogador participou de duas partidas: contra Colo-Colo e Flamengo. Nas duas situações precisou ser substituído por causa de uma lesão na coxa.

“Deixar esse período de lesão para trás é difícil. A recuperação foi muito boa. É se cuidar cada vez mais para terminar o ano bem. No primeiro jogo, tive pouca carga de trabalho. Depois foram dez dias de treino, pensando em recuperação física e também técnica. Me senti muito bem (contra o Inter).

Mérito do departamento médico, aos doutores, fisioterapeutas, fisiologistas e preparação física”, comentou Fagner, um dos líderes do grupo corintiano.
 
      
 

 
  Em seu 37º jogo com a camisa do Corinthians na atual temporada, Fagner apareceu com destaque, principalmente no setor ofensivo. No primeiro tempo, por pouco não marcou um gol. Em resumo, o lateral também da Seleção Brasileira vê com otimismo o momento da equipe paulista.

“Se analisarmos, o Cássio não fez nenhuma defesa espetacular. Mostra a consistência da equipe. Tirando um gol de bola parada, controlamos e ainda obrigamos o Lomba a fazer defesas difíceis.

Estamos encorpando, criando mais consistência”, explicou, evitando se apegar ao erro da arbitragem no gol validado dos Colorados, em Itaquera.
 
      
   
 

 
 
Avaliação desta notícia vai para: Tiago Salazar (Gazeta Esportiva)