& vbCrLfFrase da barra de menu desktop
Logo Voz da Fiel Titulo mobile
       
 

Corinthians tem sobra de camisa 9

 
       
 

carente de um goleador desde a saída de Jô, Timão tem três centroavantes no elenco

 
  Por:

Voz da Fiel

20/08/2018 09:04:57  
       
 
 
 
       
   Corinthians tem sobra de camisa 9   
  Foto: Nilton Fukuda/Estadão  
       
  A ausência de um centroavante para substituir Jô, negociado com o Nagoya Grampus, do Japão, no fim do ano passado, foi um tema que dominou as entrevistas de dirigentes do Corinthians e do então técnico Fábio Carille em boa parte do primeiro semestre.

Campeão paulista sem um camisa 9, o treinador recebeu o jovem Matheus Matias, que era artilheiro do Brasil pelo ABC em fevereiro, e o experiente Roger, que deixou o Internacional em abril, mas viu sua equipe render melhor no esquema 4-2-4, que tinha como arma as infiltrações de Rodriguinho.

Desde a saída do antigo treinador, Osmar Loss alternou a equipe no mesmo 4-2-4, com Romero como o homem de flutuação em muitos momentos do jogo, e utilizou também o 4-2-3-1 com pivô fixo, com Roger ou Jonathas, que chegou ao clube na parada da Copa do Mundo. Até agora, porém, Loss não encontrou a melhor forma de atuar.

Roger e Jonathas, que receberam oportunidades no ataque, sofreram com oscilações técnicas e lesões. O jovem Matheus Matias, considerado fraco fisicamente, só jogou em amistosos.
 
      
 

 
  Na derrota por 1 a 0 para o Grêmio, no sábado, o treinador começou mais uma vez o jogo com um esquema sem camisa 9 e, após sair perdendo, lançou Jonathas, que não teve chance de gol. Romero, que marcou seis gols em julho, não marca há quatro partidas e tem jogado mais pelos lados.

Perguntado na coletiva do último sábado, Osmar Loss admitiu que ainda não há um modo de jogar definido.

– A resposta mais fácil hoje é que a escalação é de acordo com o adversário. À medida que a gente tiver rendimentos regulares numa das formações, ela mesmo vai se valorizando para ser repetida Tivemos bons momentos com essa mobilidade ofensiva, mas os adversários começam a se adaptar, a gente não vai tendo melhor êxito nisso, vem faltando profundidade, então pode ser que a gente opte por colocar o nove – disse o treinador.

O Timão volta a campo na quarta-feira, às 21h45 (de Brasília), contra o Fluminense, no Rio.
 
      
   
 

 
 
Avaliação desta notícia vai para: Marcelo Braga (Globo Esporte)