& vbCrLfFrase da barra de menu desktop
Logo Voz da Fiel Titulo mobile
       
 

CBF confirma a alteração do clássico para o Pacaembu

 
       
 

antes marcado para a Vila Belmiro, duelo será realizado no estádio da capital

 
  Por:

Voz da Fiel

19/09/2018 06:47:04  
       
 
 
 
       
   CBF confirma a alteração do clássico para o Pacaembu   
  Foto: Globo Esporte  
       
  A CBF confirmou nesta terça-feira o clássico entre Santos e Corinthians no dia 13 de outubro para o Pacaembu, pela 29ª rodada do Campeonato Brasileiro. A transferência do mando de campo foi um pedido do Santos.

O Santos havia pedido a alteração do local há alguns meses, quando a tabela foi divulgada. A torcida do Santos tem a ideia de fazer um mosaico no clássico.

Mesmo elogiando o público na Vila Belmiro nos últimos três jogos, o presidente José Carlos Peres disse sobre a necessidade de levar o clássico para o Pacaembu pelo retorno financeiro maior.
 
      
 

 
  – Jogo contra o Corinthians estava marcado para o Pacaembu há meses. Desde a tabela do Campeonato Brasileiro divulgada, pedimos porque futebol é ticketeria. Se você se basear em outros clubes, tem arrecadação extroardinária. Temos que ter também para enfrentar os custos.

Clube arrecada R$ 8 e gasta R$ 12 ou R$ 14 se somar todas as despesas. Bilheteria é receita, mais do que nunca é receita. Elogio a cidade de Santos, os santistas de santos, são excepcionais. Vila lotada três vezes seguidas. É importante ressaltar, falaram de 7 mil e colocamos capacidade máxima. São Paulo tem que lotar também.

Quando vamos de manhã para São Paulo, é lotado de pessoas que vão trabalhar e buscar dinheiro lá, mas não deixam de ser santistas. E na volta também. Só para dizer que não existe Santos e São Paulo, existe torcedor do Santos e acabou. Clube precisa de arrecadação. E só podemos buscar com estádio de capacidade maior. Qual clube do mundo tem estádio em Santos e Capital? Uma das maiores cidades da América Latina, onde está o dinheiro. Santos tem esse privilégio.

A medida é 50% aqui e 50% lá. Número de sócios é um pouco maior em SP, e vamos dividir tudo igual – falou o presidente.
 
      
   
 

 
 
Avaliação desta notícia vai para: Gabriel dos Santos (Globo Esporte)