VOZ DA FIEL

    Aqui é o lugar onde a Fíel Torcída é ouvída de verdade

       
  Falha não muda o que o Timão pensa para Mantuan  
       
  Segundo Marcelo Braga (Globo Esporte), o técnico Osmar Loss diz que não cogita retornar o jogador para o meio-campo, onde já de destacou  
  Por: Voz da Fiel 31/05/2018 12:17:01  
       
 
 
 
    
     
  Foto: Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians  
       
  A falha de Guilherme Mantuan na derrota por 2 a 1 contra o Internacional, no último domingo, em Porto Alegre, não muda o que a comissão técnica do Corinthians pensa para o jogador: ele seguirá atuando nesta temporada como lateral-direito, embora tenha se destacado como volante na base.

Nesta quinta-feira, inclusive, ele está confirmado na equipe mais uma vez nesta função, diante do América-MG, às 18h (de Brasília), em Itaquera, pela oitava rodada do Brasileirão. Será o nono jogo seguido do jogador (oito como titular).

Ex-comandante de Mantuan no sub-20, é o próprio técnico Osmar Loss quem garante a manutenção da ideia criada pelo antecessor Fábio Carille. Em janeiro, foi decidido que o jogador seria o substituto imediato de Fagner, hoje com a seleção brasileira. As partes assumiram o risco de erros.

– Tratamos esse episódio (do erro) com naturalidade, embora tenha ganhado grande repercussão. Ele também tratou tudo com naturalidade, por isso permanece na equipe – disse Loss, em entrevista coletiva na quarta-feira.

Ao longo da semana, todos os jogadores manifestaram apoio interno ao jogador de 20 anos.

– Ele vinha fazendo bons jogos, estava numa sequência boa. É um menino bom, trabalha sério, é profissional, todos gostam dele. Eu já errei na vida, todos já erraram, isso faz parte do futebol, sei que ficou triste por ser um menino. Todos apoiaram ele em campo, no vestiário e hoje. Vamos apoiar nas derrotas e vitórias. Vamos seguir firmes – disse Jadson, na segunda-feira.
 
      
 
 
 
     
  Questionado se, no segundo semestre, quando Maycon partir para o Shakhtar Donetsk, da Ucrânia, Mantuan possa voltar a ser uma opção para o meio-campo, abrindo vaga por exemplo para Léo Príncipe como reserva da lateral direita, o técnico Osmar Loss nega a necessidade.

– Se você perguntar para o Mantuan, ele vai te dizer que é um lateral. Hoje ele se sente lateral.

Acostumados ao sucesso de Mantuan como volante, função em que jogou como capitão no último título de Copa São Paulo do clube, em 2017, pessoas próximas ao jogador admitem que seria mais confortável se o garoto voltasse às suas origens, onde teve sucesso reconhecido.

Por outro lado, acreditam que Mantuan se sinta motivado e desafiado a cumprir com o máximo de regularidade o papel que é pedido pela comissão técnica. Após o choro no gramado contra o Internacional, é consenso no clube que ele estará emocionalmente forte mais uma vez.